A QUE VEIO ESTE BLOG?
VEIO PARA DIVULGAR PROJETOS NOS MAIS VARIADOS CONTEÚDOS, TEMAS, FORMAS, NECESSIDADES E AFINS, CLARO!
SINTA-SE A VONTADE PARA USUFRUIR DE TUDO QUE FOR ÚTIL PARA SUA AULA.
DIVULGUE, PARTICIPE, COMENTE!
04 DE JULHO DE 2011
Um blog aliado às pesquisas de professores, pois existem muitas possibilidades lúdicas pela net,
além de inúmeros endereços pedagógicos incríveis.
Aqui vocês terão as postagens originais, ou partes delas,
adicionados às demais informações necessárias, com os devidos créditos atribuídos.
Amiga blogueira, se desejar divulgar seus projetos, entre em contato.

PROJETO DIDÁTICO

PROJETO DIDÁTICO: Reunião de atividades que se articulam para a elaboração de um produto final forte, em que podem ser observados os processos de aprendizagem e os conteúdos aprendidos pelos alunos. Costuma partir de um desafio ou situação-problema. Trabalhados com uma frequência diária ou semanal, podem estender-se por períodos relativamente prolongados (um ou dois meses, por exemplo), tornando os alunos especialistas num determinado tema.

sábado, 13 de outubro de 2012

Projeto Bruxas



A bruxa Horrilda estava toda confiante com a chegada do Halloween.
Iria montar muitas abóboras horrorosas e com elas assustar todo o mundo!
Mas para a sua surpresa as abóboras e demais vegetais sumiram do mercado!
 E sabe por que?
As crianças não comem mais vegetais e os vendedores resolveram esquecê-las.
Mas Horrilda têm uns amigos na fazenda que e irão ajudá-la.
 Leve seus alunos a este passeio: ajude Horrilda montar sua abóbora e ensine às crianças um pouquinho sobre o valor nutritivo dos vegetais.

Neste mês comemoramos o Halloween, o mês das bruxas!
 E todos nós queremos participar, fazendo lindas abóboras e ir de casa em casa assustar todo mundo!
Mas há um problema, está existindo uma grande falta de abóboras e vegetais na cidade, isso porque, as crianças não gostam de vegetais, sendo assim, legumes e vegetais não estão mais sendo vendidas nas feiras e supermercados.
Para resolver o problema, a Bruxa Horrilda convidou todas as crianças a procurar a Super Bruxa Feiózoca. Pois como ela é muito experiente, foi escolhida para resolver este caso!
Ela aconselhou procurar a fazenda da Bruxalândia , onde todos poderiam colher o material necessário, podendo, assim, participar do concurso da mais Bela Abóbora!
A visita à Bruxalância será composta de pequenos jogos e atividades, todos relacionados a questões de plantações de verduras, vegetais e ervas, que poderão ser feitos na quantidade e na ordem que o educador preferir.
A seqüência de jogos será aplicada pela “Bruxa Horrilda” que será o educador ou animador que conduzirá a atividade.
Se este tiver espírito festivo poderá se fantasiar de Bruxo e isto será muito bem aceito pelas crianças. Apenas um chapéu de bruxa na cabeça também ajudará a animar a brincadeira.
No caso do educador não achar conveniente usar fantasia ele poderá se dirigir a “uma bruxa imaginária”, como se ela tivesse pedido que tal coisa fosse feita e o professor está agora transmitindo aos alunos



Narração: A entrada na Bruxolândia somente será permitida às crianças que conhecerem sobre vegetais. Assim a “Bruxa Horrilda” pede que seja aplicado um “teste”:
Preparação: Providencia-se pequenos pedaços de vegetais crus (um para cada aluno) de 10 qualidades diferentes. As crianças colocam-se em círculos, sentados no chão e com os olhos vendados.
Desenrolar: Colocam-se os pedaços de vegetais um a um na boca das crianças observando-se sempre a mesma ordem. No término, os alunos abrirão os olhos e tentarão fazer uma lista de vegetais que comeram. Para ficar mais fácil, os alunos podem ser divididos em equipes (de 4 ou 5 alunos cada uma) para tentarem resolver juntos esta tarefa.
Explicação: No final a “Bruxa Horrilda “, irá explicar a importância de ter-se uma alimentação equilibrada rica em proteínas, fibras e vegetais, e como estes últimos têm um grande valor nutritivo.



Narração: Para se fazer o nariz das abóboras o ideal é uma boa cenoura. Feiozóca leva a “turma” para conhecer uma plantação de cenouras.
O fazendeiro não é “de muitos amigos” e não quer dar, nem tampouco vender algumas cenouras.
A Bruxa consegue finalmente convecê-lo dizendo que os meninos irão ajudá-lo na plantação.
O fazendeiro é muito exigente é ficará controlando a operação, se as sementes não forem colocadas corretamente nas covas, o fazendeiro fará os meninos retirá-las e começar tudo de novo até que fique do jeitinho que ele quer.
Preparação: As crianças devem ser divididas em quatro equipes com igual número de participantes*. Estas equipes participaram do jogo em forma de revezamento e para isto devem ficar em fileiras uma ao lado da outra atrás de uma linha demarcada no chão para ser a linha de partida.
Na frente de cada fileira marca-se, com giz, uma cruz no chão distante uma da outra 1 m, em cima de cada marca colocam-se “três sementes de cenouras” na verdade, três pedrinhas.
Na frente das sementes enfileiradas terão três círculos de cerca de 30 cm de diâmetro, que serão as covas, estes círculos também estarão distantes um do outro cerca de 1m. O desenho ao lado mostra como deverá ser preparado este jogo.
Desenrolar: A primeira criança de cada fileira sai em direção às sementes, pega cada uma delas e coloca, uma por uma nas covas, de forma que cada cova fique com uma semente plantada.
Feito isso ela corre na direção de sua equipe e lá chegando bate na mão do próximo elemento.
 Como o fazendeiro não ficará contente com a forma que as sementes foram plantadas, o próximo elemento deverá, após ter sido tocado na mão pelo seu antecessor, correr e pegar cada uma das pedras nas covas e na volta colocar cada uma nos seus lugares respectivos, marcados com o “x” no chão.
De volta a sua equipe bate na mão do próximo elemento de sua equipe que sairá correndo e colocará as “sementes” novamente na cova.
Estas operações, de plantar e “desplantar” serão feitas sucessivamente até todos os elementos da equipe tenham jogado.
Vence a equipe que terminar primeiro e com todos os seus elementos sentados.
O fazendeiro finalmente fica agradecido pela ajuda das crianças e da uma cenoura para cada uma delas.

* No caso de não ser possível ter o número igual de participantes para cada equipe, pode-se resolver facilmente a situação fazendo com que o primeiro aluno da equipe que tem um elemento a menos jogue duas vezes.

 Dobradura do sapo está disponibilizada no
 www.editorainformal.com.br/atividades/atividades-set.htm





Os cabelos das abóboras são feitos de leguminosas, que podem ser agrião, chicória ou mesmo alface. Começando, portanto, por eles a “Bruxa Horrilda” leva todos para o primeiro canteiro, que é de alface.
Lá chegando percebem que o Espantalho que deveria estar tomando conta do canteiro de alfaces abandonou o seu posto.
Pesquisando a bruxa percebe que a razão disso é porque a horta esta infestada de passarinhos que não param de bicar e comer todas as alfaces. Isto está deixando o espantalho louco por não conseguir defender o seu pedaço.
As crianças serão convidadas para ajudar o Espantalho.
Mesmo porque elas precisam comprar as alfaces para montarem as suas abóboras e quem as vende é o Espantalho fujão.
Preparação: As crianças devem ser dividias em quatro equipes, para cada uma delas dá-se o nome de uma cor, por exemplo: vermelho, azul, verde e amarelo. Se for possível amarra-se uma fita da cor da equipe no braço de cada um dos membros da equipe.
Delimita-se uma área para desenvolver-se o jogo, que poderá ser uma parte de uma quadra poliesportiva. O importante que esta área seja quadrada. No centro de cada um dos lados da quadra coloca-se um “gol”, que será o ninho do passarinho.
Este gol pode ser feito com duas travas ou dois marcos distante 1m um do outro (dois tijolos, por exemplo).
Desta forma haverá um gol para cada equipe e, para marcar esta propriedade, coloca-se uma fita na cor da equipe em cada um deles.
Providenciam-se bolinhas de ping-pong na razão de uma bolinha por participante.
Estas bolinhas ficarão dispostas aleatoriamente pelo campo.
Será bastante interessante ter um juiz em cada ninho (gol).
O jogo não utilizará goleiros.
Desenrolar: As crianças deverão espantar os passarinhos assoprando, pois são encantados e esse é o único meio de espantá-los. Além do mais o espantalho não gosta que os maltratem. , por isso quer levá-los de volta ao seu ninho, o grupo que terminar primeiro ganhará o jogo e as alfaces de graça!


Perfume de bruxa
As bruxas também gostam de andar bem perfumadinhas e fazem os preparados em seus grandes caldeirões pretos. Muitas vezes elas utilizam de ervas que encontramos na fazenda.
Um exemplo é o perfume que a Horrilda vai ensinar às crianças:
Você precisará de:• Um punhado de alecrim
• 1 copo de água
• 4 colheres de álcool
Modo de preparo:
Juntar o punhado de alecrim ao copo de água e levar ao fogo até ferver.
Deixar em ebulição por cerca de 5 minutos.
 Deixar esfriar.
Filtrar o chá em um filtro de papel próprio para café.
Adicionar ao chá filtrado as 4 colheres de álcool.
 Colocar em um vidro, fechar bem e usar após o banho.
Enquanto se espera o chá ferver e esfriar pode-se fornecer algumas informações sobre o alecrim:
O alecrim é uma planta bonita de folhas pontudas parecidas com aquelas do pinheirinho de Natal e muito cheirosa.
Ela é usada como tempero na cozinha: É usada como tempero nas carnes de peru e frango e é de uso obrigatório na cozinha portuguesa.
Como cosmético: usado nos cabelos para torná-lo cabelo brilhante e sedoso, ferver suas folhinhas em uma panelinha aberta retira todos os odores da cozinha, pode ser usada embrulhada em lencinhos dentro das gavetas e armários e deixará a roupa cheirosa.
Como remédio: dor de cabeça, para melhorar o funcionamento dos rins e facilitar a digestão.
Para plantar um pé de alecrim basta retirar uma mudinha de uma planta adulta.
Ela cresce com muita facilidade em qualquer tipo de solo, prefere os lugares ensolarados. Fica com aproximadamente um metro de altura e permanece verde o ano todo.



Ainda para fazer cabelos diferentes para as abobóras os meninos chegam à Horta do Mago Hérbaloso Meticuloso e ele irá explicar a todos que as ervas são um método natural de fazer alguns remédios, que em forma de chás e pomadas, são utilizados desde o começo dos tempos.
Um pouco de história:
Alguns papiros datados de 1550 ac mostram que os egípcios usavam ervas na medicina, na cosmética e na culinária, mas principalmente para embalsamar corpos.
A Índia atingiu o apogeu do uso de ervas ao ponto de ser a motivadora das frotas europeias lançarem-se ao mar em busca de temperos e especiarias… Da Índia vieram a babosa, o cravo, a canela, a pimenta e o gergelim.
Até hoje as pessoas costumam ter hortas caseiras para soluções na área da cosmética e medicinal, por exemplo:
Para os cabelos
Camomila: para clarear
Sálvia: para escurecer
Urtiga: para combater a queda
Alecrim: para fortificar
Salsa: para estimular o crescimento
Para perfumar:
Camomila, gerânio, lavanda e calêndula
Medicinal
Para a digestão: Alecrim, camomila, hortelã, melissa e tomilho
Calmante: Hortelã, sálvia, manjericão, calêndula
Tosse: Aneto, camomila, confrei, hortelã, manjericão, xarope de
agrião, xarope de guaco
Temperos mais famosos
Orégano, manjericão, hortelã e alecrim
Seria muito interessante se um colaborador fizesse o papel do Mago Herbaloso Meticuloso e após dar a explicação acima tivesse a sua disposição alguns vasos com pequenas amostras das ervas citadas.
Uma explicação sobre o nome científico de cada uma das ervas poderá ser reforçada com a aplicação do seguinte jogo.

Jogo de forca na horta
Allium shoenosprasum cebolinha
Aloe Vera Babosa
Anthemis nobilis Camomila
Coriandum sativum Coentro
Melissa officinalis Erva cidreira
Ocimum basilicum Manjericão
Rosmarinus officinalis Alecrim
Rumex scutatus Azedinha
Ruta graveolens Arruda
Symphytum officinalis Confrei
No quadro negro ou em um cartaz, fazer vinte e dois tracinhos, uma vez que a maior palavra desta lista tem vinte e um caracteres e um espaço.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Dividir os meninos em quatro equipe e escolher uma palavra da lista
Desenrolar:
Cada equipe poderá dizer uma letra que acredita faz parte da palavra escolhida pelo “MAGO”.
O coordenador do jogo (O Mago ou a Bruxa Horrilda) irá verificar se a palavra que ele escolheu possui a letra falada.
Em caso positivo, colocará a letra sobre o risco correspondente a posição que a letra possui na palavra.
Vamos supor que a palavra escolhida foi:
M E L I S S A O F F I C I N A L I S
E a letra falada pela equipe foi N, assim esta letra será colocada na posição:
__ __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ __ N __ __ __ __ __ __ __
Se a letra aparecer duas vezes ela será colocada somente uma, sendo necessário que as crianças a mencionem novamente para ser outra vez colocada.
As linhas terão sempre os vinte e dois espaços independentemente do seu comprimento.
Ficando simplesmente em branco a fim de não serem indicativos da palavra escolhida.
As equipes uma a uma vão dando palpite sobre as letras e estas vão sendo colocadas nos lugares correspondentes quando estiverem presentes na palavra escolhida.
Quando um número razoável de letras for colocado já será possível as equipes adivinharem a palavra que foi escolhida pelo coordenador do jogo.
Assim cada equipe poderá arriscar um palpite, mas isto somente poderá ser feito na sua vez de jogar e mesmo assim, somente quando tiverem mencionado acertadamente uma das letras.
A equipe deverá adivinhar a palavra, mas mencioná-la em seu nome corriqueiro.
Quem acertar ganha um ponto.
Recomeça-se a jogada da mesma forma, vencerá o jogo a equipe que primeiro fazer três pontos.




Com todo o material necessário à mão, cada equipe de bruxos faz seu boneco de abóbora, que será avaliada pela Horrilda, premiando com balas a mais bela abóbora!
Uma outra forma de terminar esta atividade será preparando com as crianças alguns pratos típicos da fazenda. Abaixo estão algumas receitas que podem ser apreciadas pelas crianças:

Mergulhados em calda de urubu branco
(Fondue de legumes)
Você precisará de:
• 4 cenouras
• 1 pé de aipo
• 1 couve-flor pequena
• 1 erva-doce
• 1 repolho
• 1 cebola pequena
• 1 embalagem de queijo branco
• 3 fatias de presunto
• sal, pimenta e outros temperos
Modo de preparo:
Cortar as cenouras (depois de descascadas), o aipo, e erva-doce em tiras.

Separam-se os pequenos ramos da couve-flor. Lavar todos os legumes em água fria e escorre-los bem.
Lavar também o repolho e tirar–lhe o centro.
Cortar em pedacinhos o presunto e a cebola e depois misturar com o queijo branco em uma tigela pequena. Juntar o sal, a pimenta e outros temperos à gosto.
Colocar a tigela no meio do repolho e este num bonito prato e em volta, colocar os legumes cortados em tiras e já servir o fondue!
Comem-se os legumes mergulhando-os no molhe do potinho.
Legumes ao leite de morcego encantado
Você precisará de:
• alface
• 1 cebola
• 1 pepino grande
• 3 tomates
• 50 g. De queijo branco
• 8 azeitonas pretas
• 4 colheres de sopa de azeite
• 1 colher de sopa de suco de limão
• hortelã seca
• sal
Modo de preparo:
Cortar o alface em tiras com tesoura de cozinha.
Cortar o pepino (depois de descascado) e os tomates em cubo.
Colocar o alface numa saladeira e juntar com os legumes cortados e a cebola.
Cortar o queijo em cubos pequenos.
Fazer o molho com o sumo de limão, azeite, hortelã e sal e misture bem.
Deitar o molho sobre os legumes, colocar as azeitonas nas bordas da salada e o queijo no meio.
Salada de pernas de lagarto verde
Você precisará de:
• 1 pepino
• 1 iogurte
• 2 queijos frescos
• 1 dente de alho
• sumo de meio limão
• 2 colheres de sopa de azeite
• hortelã
• sal e pimenta
Modo de preparo:
Cortar os pepinos em cubos grandes depois de descascá-los e coloca-los em uma tigela.Em outra tigela, colocar o iogurte e o queijo fresco e juntar o alho picado, a hortelã e o sumo de limão e também o azeite, o sal e a pimenta. Misturar bem.
Deitar este molho sobre o pepino e a sua salada está pronta!

http://educaja.com.br/2010/10/datas-comemorativas-halloween-3.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um tema para projetos publicar!