A QUE VEIO ESTE BLOG?
VEIO PARA DIVULGAR PROJETOS NOS MAIS VARIADOS CONTEÚDOS, TEMAS, FORMAS, NECESSIDADES E AFINS, CLARO!
SINTA-SE A VONTADE PARA USUFRUIR DE TUDO QUE FOR ÚTIL PARA SUA AULA.
DIVULGUE, PARTICIPE, COMENTE!
04 DE JULHO DE 2011
Um blog aliado às pesquisas de professores, pois existem muitas possibilidades lúdicas pela net,
além de inúmeros endereços pedagógicos incríveis.
Aqui vocês terão as postagens originais, ou partes delas,
adicionados às demais informações necessárias, com os devidos créditos atribuídos.
Amiga blogueira, se desejar divulgar seus projetos, entre em contato.

PROJETO DIDÁTICO

PROJETO DIDÁTICO: Reunião de atividades que se articulam para a elaboração de um produto final forte, em que podem ser observados os processos de aprendizagem e os conteúdos aprendidos pelos alunos. Costuma partir de um desafio ou situação-problema. Trabalhados com uma frequência diária ou semanal, podem estender-se por períodos relativamente prolongados (um ou dois meses, por exemplo), tornando os alunos especialistas num determinado tema.

sábado, 23 de julho de 2011

Projeto: Literatura de cordel


Literatura de Cordel
Objetivos
1. Promover uma aproximação com a cultura popular nordestina;
2. Estimular um olhar crítico e simultaneamente poético sobre a realidade;
3. Incentivar a sociabilidade entre crianças de meios diferentes através da construção conjunta de uma feira de artes virtual;
4. Valorizar a espontaneidade nos trabalhos escolares.
Descrição
Este projeto encontra-se na área de Língua Portuguesa deste site.
Este projeto consiste na realização de uma "Feira Popular Virtual", para a exposição de Folhetos de Cordel, organizada e elaborada pelos alunos.
Site Base
Academia Brasileira de Literatura de Cordel
Só Cordel
A partir do significado da palavra cordel - "corda muito delgada; cordão", segundo o Minidicionário da Língua Portuguesa - é possível entendermos como acontece a difusão deste tipo de literatura.
Nas grandes feiras nordestinas, encontramos, pendurados em cordas, os folhetos em versos que tratam dos mais variados temas e constituem vasto material para estudo desta espontânea e criativa forma de expressão da cultura popular.
 Alguns autores discordam na definição do que é exatamente a Literatura de Cordel, mas de acordo com José Ribamar Lopez, organizador da Antologia da Literatura de Cordel, editada em 1982, poderíamos classificá-la como "poesia narrativa, popular e impressa".
Autores do porte de Ariano Suassuna já se detiveram exaustivamente sobre o assunto, organizando classificações e definições, mas simplificando, e tomando como referência o próprio Suassuna, podemos utilizar o esquema que divide o cordel em dois grandes grupos: poesia improvisada e poesia de composição, tratando de temas heróicos, maravilhosos, religiosos, cômicos, de circunstância e históricos, de amor e fidelidade e de moralidade, na forma de romances, canções, pelejas e abeces.

Faixa etária: 3a, 4a, 5a e 6a série do Ensino Fundamental

Interdisciplinaridade:
1- Língua Portuguesa 2. História e Geografia 3. Matemática 4- Ciência se Artes

Atividades:

1. Apresentar aos alunos alguns folhetos de Literatura de Cordel e fazer a leitura, em grupos ou alternada.
2. Pesquisar a origem e os aspectos históricos da Literatura de Cordel.
3. Fazer um levantamento dos temas utilizados pelos cordelistas e discutir a forma como os apresentam.
4. Propor aos alunos que tentem expressar um tema qualquer na forma de versos.
5. Escolher e listar temas de interesse do grupo e organizar a turma em equipes para a elaboração de folhetos de cordel sobre cada um.
6. Trocar a lista de temas com a escola parceira de modo que outras equipes se formem para trabalhar os mesmos assuntos.
7. Iniciar em cada escola os folhetos relativos a cada tema e trocá-los com a parceira para que sejam finalizados.
8. Elaborar as capas dos folhetos, tentando manter o mesmo padrão artístico da Literatura de Cordel, a xilogravura.
9. Montar a diagramação da feira virtual, imitando a disposição tradicional das feiras nordestinas.
10. Enviar o material para exposição no site do Celeiro ou enviar o endereço do link caso o trabalho possa ser realizado pela própria escola.
11. Organizar uma exposição dos trabalhos na própria escola.
Dicas:
1. As aulas de Língua Portuguesa podem aproveitar o tema para trabalhar o uso dos substantivos, adjetivos, conectivos, preposições e interjeições no enriquecimento do texto, além de estimular a produção de registros das atividades e das pesquisas sobre o tema.
2. Em História e Geografia é possível fazer um levantamento dos aspectos históricos, geográficos e sociais da região nordestina, além da seleção e discussão de assuntos históricos, políticos, sociais e econômicos para serem abordados nos folhetos.
3. As áreas de Ciências e Matemática podem fornecer temas para serem tratados na forma de versos de cordel.
4. Nas aulas de Educação Artística é possível conhecer a técnica da xilogravura e preparar as capas dos folhetos. Caso não seja possível fazê-las com a própria xilogravura, as alternativas seriam o desenho em relevo com barbante para decalcar ou o uso de bandejas de isopor (daquelas de alimentos) no lugar das placas de madeira.

Atividade extra:
Visitar uma feira popular para procurar os folhetos e conhecer outros aspectos da cultura nordestina.

Cronograma:
Este cronograma é apenas uma sugestão.
Cada professor deverá adequá-lo às suas possibilidades
1. Primeira semana
Atividades 1 e 2
2. Segunda semana
Atividades 3 e 4
3. Terceira semana
Atividades 5 e 6
4. Quarta semana
Atividade 7
5. Quinta semana
Atividade 8
6. Sexta Semana
Atividades 9 e 10
7. Sétima Semana
Atividade 11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um tema para projetos publicar!