A QUE VEIO ESTE BLOG?
VEIO PARA DIVULGAR PROJETOS NOS MAIS VARIADOS CONTEÚDOS, TEMAS, FORMAS, NECESSIDADES E AFINS, CLARO!
SINTA-SE A VONTADE PARA USUFRUIR DE TUDO QUE FOR ÚTIL PARA SUA AULA.
DIVULGUE, PARTICIPE, COMENTE!
04 DE JULHO DE 2011
Um blog aliado às pesquisas de professores, pois existem muitas possibilidades lúdicas pela net,
além de inúmeros endereços pedagógicos incríveis.
Aqui vocês terão as postagens originais, ou partes delas,
adicionados às demais informações necessárias, com os devidos créditos atribuídos.
Amiga blogueira, se desejar divulgar seus projetos, entre em contato.

PROJETO DIDÁTICO

PROJETO DIDÁTICO: Reunião de atividades que se articulam para a elaboração de um produto final forte, em que podem ser observados os processos de aprendizagem e os conteúdos aprendidos pelos alunos. Costuma partir de um desafio ou situação-problema. Trabalhados com uma frequência diária ou semanal, podem estender-se por períodos relativamente prolongados (um ou dois meses, por exemplo), tornando os alunos especialistas num determinado tema.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Projeto Brincando e Aprendendo

Projeto Brincando e Aprendendo

 Integrando Português, Matemática,

Artes e Ciências

Autora:  Vanessa Prata

Objetivos:
★Desenvolver noções de geometria
Aprimorar as noções de medidas
Desenvolver a escrita na confecção de lista de materiais
Ressaltar a importância do meio ambiente e da reciclagem de materiais
Estimular a criatividade


Duração:  6 a 8 aulas

Alunos empolgados empolgados para ter aula aos finais de semana?

Pois foi isso o que a professora-educadora Sílvia Fernanda Matorelli Albarelli conseguiu com seu Projeto Brincriando, desenvolvido na Escola da Família implantada na EMEFEI Orlando Júlio Guimarães, em Piracaia (SP).

A Escola da Família oferece atividades extracurriculares aos sábados com o objetivo de criar um vínculo maior entre a escola e a comunidade local.
 O trabalho realizado por Sílvia envolveu várias disciplinas, trabalhando figuras geométricas de forma lúdica e terminando com a construção de bonecas de pano que fizeram o maior sucesso entre as crianças.

 Primeira etapa: Apresentação

Sílvia apresentou os sólidos geométricos para os alunos, por meio de joguinhos de madeira.
“Percebi que algumas crianças já tinham certa familiaridade com as figuras geométricas, outras, porém, encontraram um pouco mais de dificuldades de identificá-las. Numa roda de conversa, essa troca de saberes foi imensamente importante, pois os que sabiam mais ajudaram os amigos a construir conhecimentos sobre o assunto”, comenta Sílvia.
 A partir da observação, a professora percebeu que as crianças estavam muito interessadas em criar formas humanas.
Sugeriu, então, a criação de uma oficina em que cada um pudesse confeccionar suas próprias bonecas.

Materiais:

Sólidos geométricos, cartolina, lápis preto, tesoura, linha, agulha, restos de tecidos.




Segunda etapa: Preparação

Com os alunos, Sílvia elencou os materiais que seriam usados na confecção das bonecas e, durante a montagem da lista, aproveitou para fazer intervenções sobre a escrita de determinadas palavras.
Para um melhor entendimento do assunto e também para trabalhar a leitura e a escrita, Sílvia escreveu os nomes das figuras geométricas e solicitou aos alunos que montassem a boneca na lousa, com cartolina, e colocassem ao lado de cada figura o seu nome, por exemplo: a palavra círculo ao lado da cabeça, a palavra retângulo juntos aos braços e pernas etc.
O próximo passo foi providenciar sobras de tecidos, negociados com uma fábrica da cidade, para a confecção das bonecas.

Etapa final: Montagem

Separados os materiais, hora de retornar às formas geométricas.
 As crianças riscaram, com ajuda de um molde, as partes da boneca em cartolina.
“Nessa etapa, discutimos os danos causados pelo desperdício de muitos materiais jogados na natureza e como a reciclagem é importante.
Todos os materiais utilizados na confecção da boneca foram reutilizados, como retalhos de tecidos e lã de blusas velhas”, explica Sílvia.
 Após criar os moldes, as crianças, com a ajuda da professora, recortaram os tecidos e costuraram as partes para formar as bonecas, enchendo-as com pedacinhos de papel.
 Depois, cada um enfeitou a sua boneca como quis, trabalhando a criatividade.
“Até os meninos se empolgaram, pois podiam dar a boneca para as mães e irmãs, se não quisessem brincar. Além disso, houve até crianças que venderam suas bonequinhas na comunidade local, aprendendo também um pouco sobre o sistema monetário”, acrescenta Sílvia.


Saiba mais!

Que tal aproveitar a ideia da boneca de pano e contar aos alunos histórias de Monteiro Lobato com a personagem Emília?
A boneca apareceu pela primeira vez no livro A Menina do Narizinho Arrebitado, de 1920, feita por Tia Nastácia para a menina Narizinho.
Emília nasce muda, mas é “curada” pelo doutor Caramujo, que lhe receitou uma "pílula falante"


Dica esperta!

Você pode incrementar essa atividade com a música infantil Boneca de Lata, cantada, entre outros, por Eliana. Com a canção, é possível trabalhar as partes do corpo e as horas ou criar atividades de alfabetização. Outra opção é a música Emília, a Boneca de Pano, cantada por Baby do Brasil.

Fonte: http://revistaguiafundamental.uol.com.br/professores-atividades/83/artigo211910-1.asp

Um comentário:

  1. Amiga... Acho que ficou bom. O texto principal na cor branca facilita bem mais a leitura, em função do fundo escuro.
    No mais, a ordenação dos objetos e a diagramação estão ótimos.

    Bola prá frente.

    ResponderExcluir

Deixe um tema para projetos publicar!